25 novembro, 2007

enchendo mursilha de novo

Essa tira eu fiz para o blog que criei quando o namorido e eu fizemos uma cachaçada de panela. No blog eu coloquei a lista de presentes, tiras temáticas, cardápio de comes e bebes do evento (com destaque para o mojito) e posts engraçadinhos para entreter os convidados.


Este é mais um post encheção de mursilha pois o tempo tá curto: troquei de emprego, o semestre chegou ao fim, tô fazendo um curso de animação, tenho afazeres de dona de casa e marida, enfim. Por isso a parca produção de tiras. Não se preocupem, daqui a pouco o semestre acaba e eu desencanto um pouco o Tiras da Mau. Beijo me liga.

P.S. Ganhamos um wok chinês. E nem tava na lista. ;D

13 novembro, 2007

achados

Essa tira eu fiz em maio desse ano, na época que rolou a compra do grupo Caldas Júnior pela Record com todo o aparato da Igreja do Macedão por trás. O Gabriel Renner me convidou para, junto com mais um pessoal, fazer um fanzine (acho que era isso) sobre isso tudo que tava acontecendo. Deu nisso. Eu mandei essa tira e até hoje não sei se ele recebeu. Tu recebeu, Renner? Bem, a última notícia que eu tive dele é que o moço tá trampando na Zero Hora. O editor de arte é um cara que eu respeito muito: Gilmar Fraga. A ZH tem também outros feras, como o Edu e a Bebel. O Renner certamente só tem a acrescentar ao time.

05 novembro, 2007

GeoBlogs Brasil

Mauro Amaral criou algo bastante engenhoso. Ou isso ou eu sou muito ignorante. Segundo ele, a idéia é simples. É, acho que eu sou ignorante mesmo. Enfim, o GeoBlogs Brasil pretende mapear os endereços reais de onde os blogueiros, han, blogam. Vejam que print screen fofinho do Tiras da Mau temos logo abaixo. No site dele tu encontra todas as infos de como se cadastrar.


Como eu fiquei sabendo? Twittando. Follow me os bons.

01 novembro, 2007

o senhor é um fanfarrão

Inspirada pelas paródias de Tropa de Elite que despencam Internet afora, como o Diretor de Criação de Elite, que está bombando, e pela oficina de cartum que estou fazendo com o tio Neltair Abreu, o genial Santiago, cá faço minha parte nas paródias da blogosfera:


Não é lás grandes coisas, mas era só um exercício pra oficina mess. E, na real, nem pode ser enquadrado como cartum. Porque o cartum é uma piada perene, vive pra sempre, é de entendimento universal. Esse desenho ficaria melhor definido como charge, talvez, porque é uma piada de momento, muitas vezes de entendimento mais localizado (Lula x Bush x leite adulterado, etc). Talvez seja um híbrido, pois se apropria da febre do filme e associa à desgraça de um momento que, raios, quem nunca passou por isso? Ah, claro, isso nunca aconteceu com você antes...