22 outubro, 2006

O HORROR

[quadrinho que mandei pra Julia]

Hoje terminou o II Festival de Cinema Fantástico (serviço tardio, eu sei), que começou na terça-feira em três salas de cinema de Porto Alegre. Rolou mostra competitiva, cursos, exibição de obras nacionais, internacionais, sessões comentadas e homenagem ao mestre do gênero no Brasil, José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Sua filha, Liz Marins, ou Liz Vamp, esteve em Porto Alegre, recebendo a homenagem e exibindo seu filme Aparências.

Do festival eu assisti dois do Mestres do Horror, série de 13 filmes com duração de uma hora, realizada em 2005. Vi mas não curti, diga-se. Quinta-feira eu vi Chocolate, de Mick Garris e Homecoming, de Joe Dante, ambos na sala P.F. Gastal, este segundo, de zumbis, menos pior que o primeiro. O filme tira sarro do governo Bush e os zumbis são soldados que lutaram na guerra do Iraque e, fulos da vida, insistem em votar nas eleições presidenciais. Depois segui para a sala Paulo Amorim, na Casa de Cultura Mário Quintana, para assistir A meia-noite levarei sua alma, do Zé. Sábado foi a vez do maluquíssimo O despertar da besta ou Ritual dos sádicos também dele.

4 comentários:

Fernando Moutinho disse...

pelomenos alguém lê suas tirinhas

mauren disse...

obrigada, mas isso não serve exatamente de consolo...

cris simon disse...

Hahahahahhaa!!
Adorei, Mau.

Aliás, ando pensando muito naqueles chinelinhos personalizados do Reginaldo, sabe? Tu ainda faz? Eu quero um.

Beijo!

mauren disse...

se pá...

beijinhos