29 setembro, 2006

Os Caras

(Enquanto eu não tomo vergonha na cara e desenho alguma porra de uma tira)

Amanhã, sábado 30, às 18h, abre a exposição Adelante do incomparável (esses adjetivos são ótimos) Fábio Zimbres na Galeria Adesivo (Lopo Gonçalves, 382, Cidade Baixa | Poa). Parece que a exposição consiste em desenhos em lâminas de plástico PVC pendurados no espaço da galeria de modo que o visitante pode circular no meio da coisa toda. Estarei lá com minha praktiquinha.


Dia 05 de outubro (acho que às 19h), quinta-feira, o pai de todos Santiago estará lançando o livro Conhece o Mário? Pequeno e utilíssimo dicionário de empulhas e pegadinhas na Livraria Bamboletras (Centro Comercial Nova Olaria | Rua Gen. Lima e Silva, 776 loja 03 | Poa). Li numa entrevista de um jornalzito de distribuição gratuita (Varanda Cultural) aqui de Poa, uma frase dele muito engraçada sobre o jornal Zero Hora, que fala sobre a edição de domingo: "Tem uma edição feita na sexta com notícias de quinta, que circula no sábado mentindo que é de domingo." Ou então "É o único produto que se atribui nota na capa: zero."


A foto acima é de minha autoria e o cara desenhando é o Gabriel Renner. Saquei la fotito (repare que ele está desenhando uma daquelas fadas loucas) na última terça-feira, quando meu grupo da disciplina de Linguagem de Vídeo foi até São Leopoldo para captação de imagens e depoimento sobre 'sua vida de cartunista' para o documentário que encasquetamos de fazer para a cadeira. O Gabriel foi nosso primeiro entrevistado. Hoje tivemos nossa segunda saída de câmera e o entrevistado foi o Zimbres. Que medo dessa coisa de video-maker wannabe. Mas vambora. Fato é que ando fazendo o making-off fotográfico das filmagens e aqui dá pra ver melhor a cara do Jesus Renner.

{Ié-ié-ié de Porto Alegre ao Tim Festival}
O cara integrou a Graforréia Xilarmônica, lançou um disco solo mucho louco e mui lindo (a música Biquínis em versos tem uma frase que diz Garota te quero pra mim só você / traduz biquínis em versos, que convenhamos, é uma pérola), integra a banda de jovem guarda enlouquecida Os Atonais (com a qual eu tive o prazer de gravar e fazer uma participação ao vivo cantando) e agora lança um clipe da música Ié-ié-ié do Oiapoque ao Chuí, que faz parte de seu disco solo. Não bastasse tudo isso Marcelo Birck estará no Tim Festival dia 29 de outubro, na Marina da Glória, Rio de Janeiro. Abaixo, transcrevo um pedaço do release:

Na última noite do TIM Festival, no Rio de Janeiro, o gaúcho Marcelo Birck se apresentará no palco TIM Lab, espaço reservado à música experimental. O cantor, guitarrista e compositor estará acompanhado de uma banda composta de guitarra (Bruno Alcalde), baixo (Felipe Faraco), bateria (Alexandre Birck) e computadores, equipados com softwares para interação com execuções em tempo real, emuladores de máquinas obsoletas e equipamentos construídos a partir da reciclagem de circuitos eletrônicos (Thomas Dreher).

Que time...

ass. Mauren Palomino

(veja: tiras novas véias da Nina)

24 setembro, 2006

fabicanos na área


Espantando as moscas e espanando a poeira deste blógue, faço uma homenagem a estudantes e ex-estudantes da Fabico (Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS), onde curso jornalismo.

Começando com esta fotinho que achei entre as fotos da formatura da minha amiga Jousi, recém formada em jornalismo por esta egrégia universidade. O retrato (curto desenhar e fotografar retratos) acima é do Elvis, ex-fabicano, que se formou em publicidade e agora estuda Filosofia. Sentado ao meu lado, Elvis fazia profundos questionamentos acerca da polenta. Ah sim, a formanda também teve que pagar a conta da toalha de mesa rabiscada.

Um fabicano que está mandando MUITA BRASA nos quadrinhos e, não bastasse isso, é colorado: Hilton e sua Guarda Nacional.

Ando curtindo às ganha fotografia, tanto que comprei uma Praktica MTL3 e estou pensando em largar os quadrinhos e me dedicar exclusivamente à foto HUÁ! Aproveito o ensejo para indicar o Flickr do meu grande amigo e outro ex-fabicano João Pedro Perassolo, que curte muito Lomografia, toy cameras e tem algo a mostrar sobre Paris, Viena, Amsterdam, Londres e outras frescuras de gente nojenta.

13 setembro, 2006

Raul Pedro de Lara

Essa tira é bem antiga, eu não tinha postado porque não curti muito (saudades dessa caneta da Faber Castell que acabou). Mas como estou sem material novo vou atochar. A treta é que estou assoberbada com a faculdade e sinto informar meus 10 leitores que os posts ficarão cada vez mais escassos. A não ser que eu comece a colocar aqui os desenhos que eu faço dos professores, mas isso só faz sentido para meus coleguinhas.

O caso é que pelo menos estou indo às aulas e fazendo os trabalhos solicitados, e isso só aconteceu um mês depois de iniciado o semestre.

Deixo aqui então uma pérola do róque gaúcho para a informação e entretenimento da juventude (de qualquer idade).

06 setembro, 2006

hq pra estrangeiro ver



Chegou a compilação chamada BICYCLE LOVE, realizada pela Julia Wertz, de San Francisco, especialmente para expor e vender na banca dela no APE, exposição de quadrinhos independentes que rola por lá todos os anos. O APE rolou em abril. Ela mandou também a edição nº 1 dos mini comics dela e um bottom Fart Party, seu site.

Na página da esquerda, acima, tem a HQ que eu mandei a convite dela. Na mesma edição tem também trampo do Arnaldo, que é esse aqui. Não vou postar porque a qualidade da impressão ficou TERRÉVEL e compromete o excelente trabalho do meu amigo. Arnaldo, querido, a bitch só mandou um exemplar, infelizmente...

A Julia faz uma espécie de diário em quadrinhos e é bem divertido, acreditem. Os personagens recorrentes são o namorado, Oliver, o irmão mais velho, Josh, e a mãe, Cheryl. A Julia é recém graduada (não lembro em quê), trabalha de garçonete, anda muito MUITO de bicicleta, curte cerveja, esquilos e ursos e faz quadrinhos desde o high school. Já publicou vários mini comics de próprio punho.

Ao lado, na segunda folha, tem Laura Park acima e quadrinho do James Kochalka.

*Tira da Nina #19 no ar.

03 setembro, 2006

tadáá! DESDOBRE e leia



Estou colocando na roda esse zininho (na verdade, é uma história em quadrinhos em 14 quadros) que eu fiz em junho. Acima está a capa e os dois primeiros quadros. Estoy vendendo a dois pilas e para adquiri-la você deve enviar um e-mail para mauren.veras@gmail.com que eu te mando meu endereço pra você enviar os cobres.
Estou com preguiça de escrever, além do mais, faz 11 graus em Porto Alegre e eu estou louca pra me acobertar e ver um filminho. Portanto, eu os deixo com esse texto que meu pai Eduardo Nasi fez enchendo minha bolinha:

"É preciso que antes de tudo se entenda que a Mauren é uma fanzineira tardia. Desdobre é sua estréia, uma história em 14 quadrinhos desenhados em frente e verso uma folha de papel ofício dobrada. Aliás, ela também começou a fazer quadrinhos depois de completar 25 anos. Mas tudo bem, o Harvey Pekar também era velho quando criou American Splendor. E ele nem mesmo desenha.

(...) Em Desdobre, a garota apresenta um conto mezzo autobiográfico mezzo ao vinho tinto sobre uma cartunista que, bebinha, tenta desenhar uma HQ que a deixe feliz. Em vez de optar por uma leitura linear, os quadrinhos são lidos na seqüência em que o papel se desdobra. É um formato que, como as tiras da Mau, une simplicidade e ousadia. (nota da blogueira: RÁ RÁ!)

O zine tem apenas 100 cópias, cada uma assinada e numerada a mão, e custa dois reais."

Valeu Du, a grana tá entrando na conta ainda hoje...
E então, alguém vai arriscar?