10 agosto, 2006

lingüística catarinense & magnata do turismo sexual


Manezês é o dialeto falado em Florianópolis pelo (dã) manézinho, nativo da ilha. Aqui, não raro, você vai mesmo ouvir as expressões acima, mas só se o manézinho for autêntico mesmo. Se for tipo eu, gaúcha natural de Florianópolis, fajuta, só se for pra tirar sarro mess.

Existem várias dessas, que não lembro, mas se lembrar (ou ouvir enquanto estiver na ilha), eu faço um update. Dá pra fazer uma série de quadrinhos só com o manezês. É hilário. A única que lembro agora, que não está na tira, é PAXTILHA DI PROSA, que significa ficha telefônica.

Fiz essa bagaça aí no meu sketchbook, sentada num quiosque à beira mar, tomando uma skol big neck. Terapia anti-stress.

Tiras da Mau está no One Zillion Dollars Home Page. Turismo sexual em Florianópolis dá dinheiro, sabiam? Os caras da banda TudocorE chuparam a idéia do britânico que vendeu um milhão de pixels no site Million Dollar Home Page para pagar sua faculdade. A TudocorE tem um propósito ainda mais nobre: encher nossos ouvidos com composições próprias e versões num hard core engraçado, de músicas, como por exemplo, o tema do desenho animado Cavalo de Fogo. Quase chorei lembrando da aurora da minha vida quando assistia a Sara versus Diabolim. O preço do anúncio? Mil dólares cada pixel. Pois então, larguei minha de estagiária e estou vendendo meu corpo a peso de ouro em Floripa, a ilha da magia. Foi assim que paguei muito caro pelo maior banner que o site tem até agora. A Toscographics, a revista F., os Malvados e o Hemetério já têm os seus também. Dá um conferes lá.

4 comentários:

vinícius disse...

gosto daquela rua: "pequeno pires".

Lo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

laudelino disse...

ficha telefônica?! pensei que o nordeste é que fosse atrasado.

só na skol. qdo tu chama o garção ele diz 'redondja'?

Thahy disse...

Jacarezinho de Parede!!!!

HauHAuahuahUAHUAHUAHauHA